Atendimento Educacional Especializado – AEE

Pós-Graduação Presencial

Apresentação

O curso de pós-graduação de Atendimento Educacional Especializado - AEE da FACULDADE CENSUPEG capacita profissionais para atuarem com pessoas que possuem deficiências físicas, sensoriais, intelectuais, transtorno do Espetro autista, altas habilidades e superdotação, para o Atendimento Educacional Especializado -  AEE em escolas comuns e centros especializados, favorecendo o desenvolvimento de habilidades que promovam as competências profissionais humanas, políticas e técnicas em uma perspectiva inclusiva.

Público-Alvo:
Profissionais da área de Educação em Geral. 

Formato do Curso:
As Aulas acontecem aos sábados e domingos, uma vez ao mês, das 8 às 18h. 



Disciplinas

  • A Legislação que organiza o Atendimento Educacional Especializado - AEE. As atribuições do profissional do Atendimento Educacional Especializado AEE. A rotina do Atendimento Educacional Especializado - AEE.
  • Discute a trajetória da Educação Especial e da Inclusão em diferentes contextos: modelos de atendimento, acessibilidade, adaptações curriculares, tecnologia assistiva e paradigmas a luz da legislação brasileira, visando a promoção de práticas que sejam eficientes nas formas atuação referente a esses dois aspectos.
  • Definição do sistema nervoso. Bases neurobiológicas da aprendizagem. Funções executivas. Memória e atenção: fundamentos, bases neurológicas, desenvolvimento e alterações. Contribuições da Neurociência para o ensino regular e o Atendimento Educacional Especializado.
  • Recursos, estratégias e serviços que promovem a autonomia e a participação de alunos com deficiência no contexto escolar. Conhecimento e prática de Tecnologia Assistiva com ênfase na comunicação alternativa, no acesso e compreensão de conteúdo, na produção e registro de escrita, nas atividades pedagógicas e na avaliação. Conhecimento e experimentação de materiais escolares acessíveis, recursos para acesso computador, mobiliário, adequação postural e mobilidade. Compreensão do processo de avaliação e seleção de recursos de Tecnologia Assistiva a partir do estudo de caso com enfoque no aluno, contexto escolar e características das tarefas.
  • Educação com direito fundamental. Fundamentos da Educação Inclusiva no Brasil e no mundo. Sistema jurídico e os amparos legais da Educação Inclusiva no Brasil. Sistema educacional brasileiro, políticas educacionais vigentes e políticas públicas para efetivação do direito à educação de pessoas com deficiência. Reflexão, por meio de estudos de caso, sobre a legalidade de práticas estabelecidas no sistema educacional, a regulação e a efetivação do direito à educação.
  • Rotina do AEE: organização do atendimento. Exemplos de Atividades a serem realizadas durante os atendimentos. Importância do lúdico e da aprendizagem cooperativa. Aprendizagem significativa. Estudos de casos. Estudo das potencialidades do público alvo da Ed. Especial. Intervenções entre o professor do AEE e o professor do ensino regular. Adequações de materiais. Confecção de recursos para os alunos com necessidades Especiais.
  • Os conceitos de alfabetização e letramento. Bases neurológicas: funcionamento cerebral e do processo de leitura e escrita. Principais processos envolvidos no ensino da língua escrita. Métodos e propostas pedagógicas de alfabetização. Modos de organização do trabalho de alfabetização para o professor do ensino regular e da sala de recursos. Elaboração de recursos pedagógicos.
  • A Educação Especial e as Políticas Públicas de atendimento Educacional nas Altas Habilidades/Superdotação. Aspectos conceituais das Altas habilidades/Superdotação e Inteligência. Compreensão das características das Altas Habilidades/Superdotação para a identificação dos indicadores de Altas habilidades/Superdotação. Implicações no contexto educacional e as modalidades de atendimento. Avaliação e AEE para altas habilidades/superdotação.
  • Histórico, conceito, etiologia, características. Papel da Escola e da Família. O Atendimento Educacional especializado e suas práticas pedagógicas para a construção do conhecimento do aluno com deficiência intelectual. Avaliação e parecer pedagógico para o aluno com deficiência Intelectual.
  • Classificação, causas e tipos de deficiência física. Legislação e direitos assegurados para a pessoa com deficiência física e mobilidade reduzida. Acessibilidade a pessoa com deficiência física e mobilidade reduzida. O Atendimento Educacional Especializado para alunos com Deficiência Física e Mobilidade Reduzida.
  • A história dos Surdos através dos tempos. Informações sobre os Surdos no mundo. 4 fases das práticas sociais em relação aos deficientes e três grandes fases da educação de Surdos. Do oralismo puro ao Bilinguismo. Comportamentos típicos dos Surdos em sala de aula. Inclusão e Atendimento Educacional Especializado (AEE) aos Surdos. Sugestões práticas para o AEE inclusivo. Identidades Surdas.
  • O Funcionamento da Visão. Conceito e classificação de Deficiência Visual. Caracterização do sujeito DV (cego e com baixa visão). Avaliação Funcional da Visão. Causas, consequências e fatores de risco da deficiência visual e a inclusão escolar. Competências dos professores na educação das pessoas com DV. Apresentar os recursos e equipamentos necessários para assegurar o acesso ao conhecimento e promover a aprendizagem dos alunos com cegueira e dos alunos com baixa visão. Discute o Atendimento Educacional Especializado para o aluno com cegueira e para o aluno com baixa visão e a interlocução deste atendimento com a sala de aula comum. Caracterização do aluno com deficiência visual. Estimulação visual. Estimulação dos sentidos remanescentes. Ajudas técnicas. Adaptação de materiais. Braille. Soroban. Orientação e Mobilidade. Atividades de Vida autônoma. Noções de leitura e escrita no sistema Braille. (Os sistemas) e da utilização do Sorobã e Dosvox e sua utilização como prática pedagógica. Conceituação de Orientação e Mobilidade (OM) e su
  • Estrutura do Plano de Desenvolvimento Individualizado - PDI para alunos com Deficiências, espectro do autismo, Altas Habilidades/ superdotação. O profissional do Atendimento Educacional Especializado - AEE e a mediação na construção de um PDI flexível e inclusivo. A organização do PDI com a equipe multidisciplinar e a família.
  • Conceito, tipos e inclusão. Tecnologia Assistiva no processo de Inclusão. O desenvolvimento global do educando com deficiência múltipla. O atendimento educacional especializado e suas estratégias para a inclusão do aluno com deficiência Múltipla.
  • Os conceitos de numeramento e alfabetização matemática. Bases neurológicas: funcionamento cerebral acerca das habilidades matemáticas. Principais processos envolvidos no ensino da matemática. Modos de organização do trabalho de alfabetização matemática e numeramento para o professor do ensino regular e da sala de recursos. Elaboração de recursos pedagógicos.
  • Concepções de Surdez. História da Educação de Surdos. Legislação sobre o reconhecimento da LIBRAS e sobre o Atendimento Educacional Especializado para alunos surdos. Propostas da educação de surdos na atualidade: perspectivas e práticas educacionais do Brasil e do mundo. As Línguas de Sinais e as Comunidades Surdas. Cultura Surda. LIBRAS - Língua de Sinais Brasileira: características; uso; regionalismos; expressão corporal e facial na Língua de Sinais; parâmetros mínimos da LIBRAS; alfabeto manual; sinal pessoal; configuração de mãos em Libras; sinais do cotidiano; práticas de uso da Libras.
  • Desenvolvimento cognitivo e sócio afetivo. Estudo dos aspectos a serem observados na elaboração de propostas pedagógicas voltadas ao atendimento específico de crianças de 0 a 5 anos. Planejamento das propostas curriculares dentro dos projetos pedagógicos para a Educação Infantil. Especificidades, necessidades e possibilidades da criança com necessidades educativas especiais e de seu atendimento.
  • O olhar da psicanálise sobre a educação. Conceitos psicanalíticos e senso comum. O professor no contexto educacional e o processo psicanalítico.
  • Disponibilizar subsídios teóricos, visando potencializar a atuação dos professores, na construção de práticas pedagógicas, para o desenvolvimento da aprendizagem do sujeito com Transtorno do Espectro Autista.
  • Histórico e definições, causas e concepções sobre a Surdocegueira. O Atendimento Educacional Especializado e suas estratégias pedagógicas para a inclusão do educando. Abordagem multidisciplinar para alunos com surdocegueira. Necessidades específicas das pessoas com surdocegueira. O papel do professor especializado e a interface do AEE, na escola comum e com a família. Adequações visuais, auditivas e táteis.
  • Implementação de programas pedagógicos - função social da escola. A escola, locus de produção, transmissão, assimilação do conhecimento científico. Determinação histórica, cultural, epistemológica, social e ideológica do currículo. Paradigmas técnico, prático e crítico e suas implicações para o processo de desenvolvimento curricular. O Projeto Pedagógico. Parâmetros Curriculares Nacionais. Adaptações curriculares. Estratégias para a educação de alunos com necessidades educacionais especiais.
  • Questões psicológicas que envolvem a constituição subjetiva do ser humano e sua vida em sociedade, especialmente no espaço relacional da escola. Conexões entre psicologia, psicanálise e educação. A responsabilidade social dos pais. Relação entre família e escola. Educação da criança. O espaço educativo e o desenvolvimento cognitivo. Fracasso e violência escolar. O campo de transferência e o papel do professor. Conceito psicanalítico de ética e seus princípios educativos.
  • Características do processo de aprendizagem. Necessidades educativas especiais do deficiente visual, do deficiente auditivo, do deficiente físico, dos portadores de déficits mentais e conduta típica, dos portadores de altas habilidades. A adaptação de "alunos que vivem na rua". A adaptação de jovens e adultos. Práticas de Leitura e Escrita de Alunos com Deficiência Intelectual. A prática da leitura e da escrita para o letramento de alunos com deficiência intelectual; relações entre desenho e texto; estratégias pedagógicas para o ensino da leitura e da escrita; mediações do professor para a aprendizagem da língua escrita por alunos com deficiência mental.
  • Compreensão do cotidiano e do processo didático; didática como prática educativa na sociedade; ensinar e aprender; a aula como um ato interativo; prática educativa, pedagógica e didática; planejamento de ensino; a prática pedagógica e a avaliação diagnóstica e transformadora; pressupostos e características da didática; o contexto da prática pedagógica; a dinâmica da sala de aula; construção da proposta pedagógica.
  • O objetivo da tecnologia assistiva. A tecnologia assistiva em prol da inclusão social e educativa. Divisão das categorias assistivas. Softwares de acessibilidade, funções e usos. O objetivo e a importância da comunicação alternativa. Símbolos gráficos PCS, Bliss e PIC. Recursos e serviços de acessibilidade. Sala de recursos multifuncional, materiais e estratégias.
  • Caracterização da surdez, levando-se em consideração os aspectos históricos, biológicos e legais do surdo. Traçar um panorama da vivência dos surdos.
  • Abordar temas como a definição do sujeito surdo, as mudanças ocorridas nos últimos tempos que visam à inclusão e o reconhecimento da Libras como língua. Ensinar os principais sinais da Libras.
  • Ensinar os principais sinais da Libras.
  • Esta disciplina foi pensada e estruturada visando a criação de um material prático e único que poderá ser utilizado em qualquer área de atuação, servindo de apoio tanto para os alunos na elaboração de seus trabalhos como também para que docentes possam orientar seus próprios alunos. A abordagem prática desta disciplina foi adotada para que os alunos tenham acesso a um material atualizado e útil em sua formação, enfatizando a importância da construção e apresentação do conhecimento científico, de forma ética e de qualidade.
  • O lugar do Sujeito que pesquisa. O planejamento e a reflexão do que sabemos e não sabemos. As tendências educacionais. A avaliação. O que é? Diretrizes contemporâneas. O olhar do professor sobre o processo de aprendizagem. A estrutura de um trabalho de graduação interdisciplinar, artigos científicos e relatórios, são constituídos de três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos pré-textuais, elementos textuais e elementos pós-textuais.

(*) Estas disciplinas acontecem pautadas na Metodologias Inovadoras de Aprendizagem e são oferecidas no AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem acadêmico.

Diferenciais

  • Seja Especialista em Atendimento Educacional Especializado e atue em escolas municipais, escolas estaduais, escolas privadas, centro de atendimentos, núcleo de inclusão de faculdades e ONGs.

  • Aulas presenciais com as maiores referências na área.

  • Seu certificado emitido pela Faculdade que é nota MÁXIMA (5) no MEC.

  • Corpo docente de diferentes regiões do Brasil composto por mestres e doutores em sua maioria.

  • Curso com a qualidade CENSUPEG, instituição reconhecida por ter uma das maiores e melhores estruturas de pós-graduação na modalidade presencial do Brasil.


Coordenador Técnico


MSc. Alberto Moura

Mestrando em Educação na Linha de Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação pela UNEATLANTICO/Espanha através da Fundação Universitária Iberoamericana - FUNIBER/Espanha . Pós-graduando em Neuropsicopedagogia Clínica pela Faculdade CENSUPEG. Possui graduação em Curso de Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Metodista do Sul IPA, Possui Pós-graduação em Educação Especial Inclusiva com ênfase em Deficiência Intelectual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC/RS, Porto Alegre. Possui Pós-graduação em Psicopedagogia Clínica e Institucional pelo Instituto Mineiro de Educação Superior, IMES, Brasil. Foi professor Titular da Rede pública do Estado do RS, atuando como professor do AEE, professor de Ciência e Biologia e coordenador do Projeto Mais Educação. Atuou como Especialista do AEE na rede privada de Porto Alegre-RS. Atualmente é Psicopedagogo Clínico na INCLUIR CENTRO EDUCACIONAL. Atualmente é coordenador do curso de Pós-graduação em Atendimento Educacional Especializado - AEE. Atualmente é professor dos Cursos de Pós-graduação da FACULDADE CENSUPEG e Diretor executivo da INCLUIR CENTRO EDUCACIONAL DE ENSINO. Trabalha com Assessoria e formações pedagógicas para: APAE, Escolas, Prefeituras e grupos de estudos clínico e pedagógico. Professor Alberto Trabalha com Assessoria e implementação das Salas de Recursos para a oferta do AEE, em todas as redes de Ensino.

Professora


MSc. Aline Russo

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006), especialização em Educação Especial inclusiva e especialização em Altas Habilidades/Superdotação. Atualmente é professora da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, atuando em uma sala de integração e recursos (SIR) para altas habilidades/Superdotação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial.

Professora


MSc .Fernanda Cristina Falkoski

Doutoranda em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar; mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2017); especialista em Neuroeducação e Educação Especial Inclusiva pela Faculdade Metropolitana do Planalto Norte - FAMEPLAN (2015); licenciada em Letras - Habilitação Português pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS (2012); e possui formação no curso Normal de nível Médio-Magistério pelo Colégio Santa Catarina (2007). Tradutora-Intérprete de Libras, Guia-Intérprete e Instrutora-Mediadora para pessoas com surdocegueira e deficiência múltipla sensorial. Membro do Grupo Brasil de Apoio ao Surdocego e ao Múltiplo Deficiente Sensorial. Desenvolve trabalhos sobre educação de pessoas com surdocegueira e surdez, aquisição de linguagem, alfabetização e comunicação. Tem experiência docente da educação infantil ao Ensino Superior.

Professora


Esp. Marcia da Silva Garcia

Graduada em Pedagogia (UFRGS), Especialista na área da Educação Especial pela (UNESP), Especialista em Atendimento Educacional Especializado (UNESP), e Transtornos Globais do Desenvolvimento (TEA) - (UFRGS), Audiodescrição, Audiovisual (UECE). Atuou como diretora das Escolas Estaduais de Porto Alegre - RS. Foi Professora de Classes Especiais no Estado do RS. Atualmente é Assessora Técnica e Professora da INCLUIR CENTRO EDUCACIONAL. Atualmente ocupa o cargo de chefia pedagógica na 1ª Coordenadoria Regional de Educação, Secretaria de Educação/ RS. Atualmente é professora dos cursos de Pós-graduação da Faculdade CENSUPEG. Experiência na área de Educação: Gestão, Docência na Educação Básica, Escolas Especiais, Formação de Professores com ênfase em Educação e Assessoria em Educação.

Professora


Profa. Mda. Ana Paula Oliveira da Silva Diatchuk

Psicóloga pela Universidade Metodista de Piracicaba e Neuropsicopedagoga pela Faculdade CENSUPEG, instituição pioneira no país nesta área, também é Especialista em Transtorno do Espectro Autista pela Faculdade CENSUPEG. Atualmente é aluna mestranda pela Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER). Atua como psicóloga da educação da PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRINQUE. Tem experiência na área da Psicologia, com ênfase na área clínica e educação. Desenvolve trabalhos relacionados às áreas de Equipe de Educação e Transtornos da Aprendizagem, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), com atuação junto à formação de professores e atendimento em Educação Especial Inclusiva. Também é professora nos Programas de Pós-Graduação nas áreas da Neuropsicopedagogia, Autismo e atua na Orientação de Artigos científicos.

Professor


MSc. Rafael Ferreira Kelleter

Mestrando em Educação (PPGEdu), na linha de pesquisa Estudos sobre Infância, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pós-graduado no curso de especialização em Atendimento Educacional Especializado (CENSUPEG, 2018). Pós Graduando em Neuropsicopedagia Clínica (CENSUPEG, 2017). Graduado em LICENCIATURA PLENA EM EDUCAÇÃO FÍSICA pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999).

Professora


Marlise Guimarães Kvietinski

Graduação em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição (2002). Especialização Lato Sensu no Centro Universitário Ritter dos Reis em Psicopedagogia Clínica - Abordagem Terapêutica (2011) e Psicopedagogia Clínica - Abordagem Institucional (2012). Especialização em Gestão Escolar. Especialização em Supervisão e Orientação (2017). Especializanda em AEE e Terapia ABA para o TEA.

Professora


MSc. Fabiani Ortiz Portella

Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade Porto-Alegrense (1993) Especialização em Psicopedagogia Clínica UFRGS (2004) e Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2007). Atualmente é professora convidada nos cursos de Pós Graduação em Psicopedagogia da Universidade de Santa Cruz do Sul, do Centro Universitário Franciscano, da Faculdade de Educação Ciências e Letras, das Faculdades Integradas de Taquara e do Instituto Educacional do RS. Desenvolveu assessoria à Secretarias Municipais de Educação em cidades do Rio Grande do Sul. Ex-presidente da ABPp-RS - Associação Brasileira de Psicopedagogia - Seção RS, conselheira da ABPp Nacional e membro da diretoria da ABPp Nacional-SP. Organizadora de livros na área da Psicopedagogia; Tem experiência na área de Educação, através de assessoria e formação com ênfase em Psicopedagogia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação inclusiva, educação infantil, dificuldades de aprendizagem. Atua como professora do AEE na rede pública de Porto Alegre.

Professora


Esp. Márcia Martha Gewehr

Possui graduação em Pedagogia com ênfase em Orientação Educacional pela UNISC -Universidade de Santa Cruz do Sul (1990). Pós-graduação em Gestão Escolar pela FEEVALE - 1995 e Neuropsicopedagogia Institucional pela Faculdade Censupeg (2013). Pós-graduanda em Neuropsicopedagogia Clínica pela Faculdade Censupeg (2017). Possui curso de capacitação em Atendimento Educacional Especializado AEE pela faculdade CENSUPEG (2017). Pós-graduanda em Educação 5.0: Metodologias Ativas, Tecnologias Disruptivas e Inovação Acadêmica no Ensino Superior, pela faculdade CENSUPEG (2020). Atualmente atua exclusivamente com a Faculdade CENSUPEG como: professora de pós-graduação, diretora executiva na unidade Santa Cruz do Sul -RS e consultora educacional de carreira. Possui experiência na rede privada e pública do RS, onde exerceu função de professora na educação básica, laboratório de aprendizagem e assessora pedagógica na 6ª CRE, Orientadora Educacional no ensino médio - SEDUC- Secretaria Estadual de Educação. Foi professora nos anos iniciais do Ensino Fundamental na SMED - Secretaria Municipal de Vera Cruz, na Rede Sinodal de Educação, foi professora anos iniciais e diretora do IMI - Instituto Sinodal Imigrante em Vera Cruz-RS. Tem experiência na área de Educação com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, Educação Especial, Gestão Escolar, Orientação Educacional, Neuropsicopedagogia e Dificuldades de Aprendizagem.

Professor


Dr .Edson Quagliotto

Possui graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura pela Universidade de Caxias do Sul (UCS, 2002) e graduação em Ciências Biológicas - Bacharelado pela UCS (2002). Graduação em Farmácia pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA, 2003), possui mestrado em Neurofisiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 2006), doutorado em Neurofisiologia na UFRGS (2012). Pós-doutorado pelo CNPq em Fisiologia (2014) na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA (ex-FFFCMPA). Atualmente é professor responsável pelas disciplinas de Fisiologia Humana, Anatomia Humana I e II da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Professor de pós-graduação responsável pelas disciplinas de Neuroanatomia funcional, Neurologia, Neurofisiologia, Neurobiologia do aprendizado, Neurofisiologia da atenção e memória, Síndromes e transtornos do século XXI, Transtorno do espectro autista (TEA), Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e Transtornos disruptivos do PPG, Centro Nacional de Ensino Superior, Pesquisa, Extensão, Graduação e Pós-Graduação (CENSUPEG) e Faculdade São Fidélis (FASFI). Tem experiência na área de neuroanatomia, neurofisiologia, neuroquímica, neurofarmacologia e neurologia com ênfase em fisiologia cardiovascular atuando principalmente nos seguintes temas: amígdala, amígdala medial, controle neural do sistema cardiovascular e respiratório, neurofisiologia de comportamentos e de ajustes homeostáticos de variáveis orgânicas (principalmente cardiovasculares, ex: pressorreceptores, quimiorreceptores, atividade simpática e parassimpática), neurotransmissores e neuropeptídeos.