História

Graduação EAD

Apresentação

A profissão de historiador não está simplesmente relacionada ao ato de lecionar. O profissional de história pode atuar no estudo de documentos antigos, pode atuar pesquisando materiais de temas específicos do passado da humanidade.

Normalmente, os documentários televisivos e filmes que possuem elementos de contextos históricos ou época passadas, solicitam um historiador para fazer essa investigação do tema explorado. Sendo assim, se você é bem curioso, tem espírito de investigador, senso crítico apurado, talvez esse seja o curso para chamar de seu, sempre indagando o passado para auxiliar na criação do futuro

O curso de História na verdade é um curso de contemporaneidade, o mundo muda cada vez mais rápido e a missão de entender avaliar os contextos e saber como compartilhar esses momentos é a História mais linda que um professor pode contar. A forma como esses momentos serão conduzidos fala muito sobre o professor, portanto esse profissional que será formado na Faculdade Censupeg saberá conduzir com as melhores abordagens!

Os cursos de licenciatura da Faculdade Censupeg são alinhados com novos letramentos, com currículo atualizado com a BNCC e matrizes curriculares interdisciplinares com aprendizagem baseada em projetos e neurociências.

Grau Acadêmico:
Licenciatura.

Mercado de Trabalho:
Docência, Ensino, Pesquisa, Consultoria, Documentação,  Preservação e Memória Empresarial.

Disciplinas

  • Comunicação, expressão e diversidade linguística; Comunicação oral; Comunicação escrita; Eficácia na comunicação escrita; Funções de linguagem; Linguagem verbal e não verbal; Elaboração de respostas subjetivas; A construção do parágrafo padrão; Pontuação; Vícios de linguagem; Redundâncias; O texto como atividade de linguagem/ interação.
  • Ética; Papel do professor; Educação como processo humano; Ética profissional; Ética no mundo digital; Escola; A Função Social do Ensino; A escola como promotora da educação para e na cidadania; As relações entre professor/aluno no processo de ensino e aprendizagem; Aprendizagem e Conhecimento; A formação dos profissionais da Educação; Aprendizagens colaborativa e cooperativa.
  • História da ética. Conceito e Princípios da Ética. A ética na construção pessoal, social, histórica e cultural. Razões morais em contexto. Responsabilidade Social (Ética aplicada à comunicação). Desigualdade, diversidade e direitos no Brasil contemporâneo. Cidadania, participação política, social e popular. Empreendedorismo social. Histórico de educação ambiental. Política nacional do meio ambiente e sistema nacional do meio ambiente Principais questões ambientais no Brasil e no mundo (Ênfase em agronegócio). Direitos humanos, diversidade e sustentabilidade.
  • Ciência e conhecimento científico. Introdução ao Método de Pesquisa. Apresentação de pesquisa. A natureza do conhecimento. Ética na pesquisa. Tipos de pesquisa. Técnicas de pesquisa. Planejamento e projeto de pesquisa. Contextualização de pesquisa. Análise de Dados e Métodos de Coleta. Hipóteses de pesquisa. Normas da ABNT.
  • Por que uma disciplina de Projeto? Como acontece a disciplina de Projeto? Linha do tempo; Identidade pessoas e social; Memórias; Perspectivas pessoais e profissionais; Convivência Social. Engajar-se, profissionalmente, com as famílias e com a comunidade. Conhecer os contextos de vida dos estudantes, reconhecer suas identidades e elaborar estratégias para contextualizar o processo de aprendizagem. Articular estratégias e conhecimentos que permitam aos estudantes desenvolver as competências necessárias, bem como favoreçam o desenvolvimento de habilidades de níveis cognitivos superiores.
  • Buscar em suas memórias o professor que mais marcou sua vida positivamente e negativamente. Como seria o professor ideal?
  • Questões de gênero; Identidades de Gênero. Gênero. Sexo e sexualidade. Os conceitos históricos da família. O corpo e as formas de subjetivação. Minorias Sociais. Políticas públicas voltadas às mulheres. Promoção da igualdade de gênero e de orientação sexual. O processo histórico da constituição dos direitos humanos. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Direitos humanos. Identidade e Alteridade. Direitos humanos e trabalho
  • Filosofia e Filosofia da Educação. Pressupostos filosóficos que fundamentam as concepções de educação. O homem e suas relações com o mundo. A articulação das reflexões filosóficas com os avanços científicos nas áreas que são objeto de estudo do curso. Introdução ao estudo da História da Educação. A sociedade brasileira no Período Colonial e a ação pedagógica dos Jesuítas. A Reforma Pombalina e suas consequências no sistema colonial de ensino. A institucionalização do ensino e a legislação educacional do Império. Modificações no sistema educacional com a implantação da República, no Brasil. As principais mudanças educacionais durante o governo de Getúlio Vargas. A Constituição de 1946 e seus reflexos no sistema educacional brasileiro. O Estado Militar e educação brasileira. As perspectivas atuais da educação no sistema político vigente.
  • Conceituando Didática. Fundamentos do Planejamento. Procedimentos do Ensino. Inteligência, Aprendizagem e Construção do Conhecimento. Aplicar estratégias de ensino diferenciadas que promovam a aprendizagem dos estudantes com diferentes necessidades e deficiências, levando em conta seus diversos contextos culturais, socioeconômicos e linguísticos. Adotar um repertório adequado de estratégias de ensino e atividades didáticas orientadas para uma aprendizagem ativa e centrada no estudante. Sequenciar os conteúdos curriculares, as estratégias e as atividades de aprendizagem com o objetivo de estimular nos estudantes a capacidade de aprender com proficiência.
  • Sistema Nervoso Central: Encéfalo. Desenvolvimento do Sistema Nervoso. Sistema Nervoso: sistema nervoso autônomo. Plasticidade Neural. Concepção do desenvolvimento humano. Fases do desenvolvimento humano nas teorias: motora, cognitiva, afetiva e social. Relação entre a aprendizagem e o desenvolvimento. Aprendizagem, memória, linguagem e fala.
  • Conhecer os documentos norteadores da estrutura e organização da escola: Plano de desenvolvimento da Escola (PDE), Regimento Escolar, Projeto Político Pedagógico/ Proposta Pedagógica e os espaços escolares com seus profissionais e respectivas funções. Planejamento no cotidiano da gestão escolar. Os recursos usados para gerir e planejar o desempenho do ambiente escolar.
  • Iniciação Científica. Projetos de Pesquisa. A pesquisa na vida acadêmica e na profissão educador. Conhecendo as práticas de: *Apresentação de trabalhos em congressos, seminários e encontros de Iniciação Científica *Participação na organização e execução de eventos acadêmicos; *Participação em grupos de estudos sob a coordenação do tutor do pólo; *Participação em congressos, simpósios e seminários na área de Ciências Humanas *Participação em atividades de vivência junto a movimentos sociais ou em projetos.
  • Alunos com Necessidades Educacionais Especiais I; Alunos que Necessitam de Cuidados Especiais de Saúde; História da Educação de Surdos; LIBRAS como Língua Natural e Português como Segunda Língua; Língua Brasileira de Sinais: aspectos linguísticos e gramaticais; Língua Brasileira de Sinais: uma conquista histórica; O Direito à Inclusão; Surdez: conceitos, causas e políticas de prevenção.
  • Reflexões sobre experiências de educadores sobre a diversidade da Aprendizagem. Visões que marcam a presença dos estudantes, assumido o olhar sobre a diversidade como ponto de partida. Repensar e reconfigurar o modo escolar reconhecendo as diferenças e em diálogo com a diversidade. Concepções que o docente-educador necessita em sua formação como diverso e para o trato da diversidade.
  • Introdução ao estudo das políticas públicas em educação; No Brasil: o percurso legal das políticas educacionais; Políticas públicas na educação; Organizações políticas na educação brasileira; Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira: aspectos históricos; Gestão dos processos educacionais; A Educação na atualidade, desafios e possibilidades; Novas Exigências Educacionais e Profissão Docente; Princípios da gestão educacional; Pesquisando Política Educacional: o ciclo de políticas ; Políticas Públicas para a Educação Infantil; A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva.
  • O contexto sócio-cultural e seus impactos na formação do profissional e na sua carreira pedagógica, colaborando para a diversificação dos temas de inclusão na sala de aula. A cultura política e a história da inclusão escolar.
  • Pedagogia de Projetos; o projeto político pedagógico da escola; projetos de trabalho: uma abordagem da complexidade do conhecimento escolar; a avaliação em projetos de trabalho; os tipos de currículo e o currículo em ação e na perspectiva de integração no ambiente institucional escolar; perspectivas pedagógicas e sua relação com as tics; a transdisciplinaridade e a organização do currículo; os processos de aprendizagem e as trilhas de aprendizagem como organização curricular.
  • Iniciação Científica. Projetos de Pesquisa. A pesquisa na vida acadêmica e na profissão educador. Conhecendo as práticas de: *Apresentação de trabalhos em congressos, seminários e encontros de Iniciação Científica *Participação na organização e execução de eventos acadêmicos; *Participação em grupos de estudos sob a coordenação do tutor do pólo; *Participação em congressos, simpósios e seminários na área de Ciências Humanas *Participação em atividades de vivência junto a movimentos sociais ou em projetos.
  • O conceito de Grécia. Localização e povoamento. A organização Palaciana e o período intermediário. As múltiplas temporalidades da documentação homérica. A Grécia arcaica: urbanização; stasis; expansão territorial; legisladores e tirania. A sociedade e as instituições políticas atenienses. A sociedade e as instituições políticas espartanas. O desenvolvimento da hegemonia ateniense: os conflitos militares e o sistema democrático. A crise do sistema políade e as dominações macedônica e romana. A formação politico-social da cidade de Roma. A realeza e os conflitos itálicos. A república romana:a questão patrício-plebéia e as novas instituições políticas.O processo de expansão territorial e suas repercussões sociais.
  • Compreensão da evolução das sociedades indígenas pré-coloniais da América, paralela e separada das sociedades da Eurásia e África, com a proposição de alternativas no estudo das variáveis do processo histórico. Análise política, econômica e social dos processos históricos que conformaram a América Contemporânea como sistema de nações, a partir das independências políticas dos Estados Unidos e dos países latino-americanos, enfatizando a formação das nacionalidades e as diversas formas de inter-relação no plano internacional.
  • A história vive? Que história vive? Ensino e aprendizagem de História no primeiro ciclo. Ensino e aprendizagem de História no segundo ciclo. PCNs: A História no ensino fundamental. Introdução: história, identidade e nação. O ensino de história em discussão: os parâmetros curriculares nacionais e o ensino de história. História e História da Educação. Orientações didáticas para o ensino de história nos anos iniciais: propostas curriculares e didático-metodológicas. O saber histórico nos anos iniciais do ensino fundamental: possibilidades de uma aprendizagem significativa. Organização dos conteúdos de história: os aspectos socioculturais e sua influência na prática docente. Os educandos e a aprendizagem de conteúdos históricos: a aprendizagem significativa.
  • Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas docentes, como recurso pedagógico e como ferramenta de formação, para comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e potencializar as aprendizagens.
  • As TICs na escola. Os recursos tecnológicos mediadores da aprendizagem. Os processos de comunicação e suas ferramentas tecnológicas. O uso didático das TICs.
  • História e Ciência. Os Classicos em História. Teoria em História. A “revolução historiográfica” do século XIX. história científica: o Positivismo e o Historicismo. Teoria Cartesiana. Romantismo e a História. Positivismo. Positivismo versus Historicismo. Historicismo na História. Paradigma revolucionário: o Materialismo Histórico.
  • A prática social e o vínculo com a comunidade em diferentes ações: *Participação na organização e execução de eventos culturais; *Participação em grupos de estudos sob a coordenação do tutor do pólo; *Participação em palestras e conferências; *Participação em projetos de monitoria; 153 *Participação em atividades de vivência junto a movimentos sociais ou em projetos.
  • Proporcionar ao aluno uma visão global sobre o processo de expansão marítima e o encontro da civilização europeia com as antigas civilizações pré-colombianas. Identificar as formas de ocupação e estruturação do trabalho nas colônias entre portugueses, espanhóis e ingleses. Promover uma reflexão sobre os aspectos simbólicos presentes na conquista e questão das identidades nas Américas. Povos Pré- Colombianos. Astecas, Maias e Incas.
  • Construção da ordem imperial do século XIX nas esferas públicas e privadas. Abordagem da História social e cultural do Brasil entre 1808 e 1889. Estudo da historiografia do Brasil Imperial. Estudo das relações de trabalho entre livres e escravos no império brasileiro. O processo de emancipação política. A questão do tráfico negreiro em relação ao contexto político internacional. A guerra do Paraguai. Política de imigração do final do século XIX. Queda do regime monárquico. Metodologia do ensino da História do Brasil Imperial. Os movimentos sociais no Brasil republicano. As dimensões do autoritarismo no Brasil. O populismo na política brasileira. O liberalismo econômico no Brasil. Metodologia do ensino da História do Brasil Republicano.
  • Identidades e o ensino de história no Brasil. A colonização portuguesa do Brasil e seus consequentes desdobramentos históricos, sociais, culturais, econômicos e religiosos na vida da colônia. Os movimentos de emancipação. A transferência da família real portuguesa para o Brasil e as suas consequências históricas. O processo de independência. A história da formação social do Brasil: origens no período colonial. O colonialismo. As primeiras manifestações sociais e políticas no Brasil. Arqueologia. Efeitos do conteúdo da forma na lembrança repetida de histórias nacionais. Introdução à Evolução, Geologia e Paleontologia.
  • Pressupostos do ensino da História da África no Brasil. As representações do negro nos livros didáticos de história no Brasil e suas consequências para a formação de uma identidade e imagem do negro no Brasil. A invenção da África. Ensino e pesquisa de História da África. A África Negra na Antiguidade. A expansão do Islão e os Estados africanos pré-coloniais. A África nos mundos atlântico e índico. O impacto do tráfico atlântico de escravos nas sociedades africanas. O impacto da abolição do tráfico de escravos nas sociedades africanas e a transição para o colonialismo. Africanos, árabes, asiáticos e europeus na formação do mundo índico: Século XVII - XIX.
  • Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas docentes, como recurso pedagógico e como ferramenta de formação, para comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e potencializar as aprendizagens.
  • Conhecimento, proposição e problematização de práticas relativas ao profissional no Ensino Fundamental. Intervenção Supervisionada e/ou Orientada. Relatório.
  • A prática social e o vínculo com a comunidade em diferentes ações: *Participação na organização e execução de eventos culturais; *Participação em grupos de estudos sob a coordenação do tutor do pólo; *Participação em palestras e conferências; *Participação em projetos de monitoria; *Participação em atividades de vivência junto a movimentos sociais ou em projetos.
  • Dar uma ampla visão das principais correntes de pensamento que acompanham as estruturas institucionais, políticas e culturais que conviviam e se sucediam na Idade Média, privilegiando as regiões referentes à Cristandade latina medieval. Introdução sobre os conceitos-chave que predominam nos debates teóricos do pensamento medieval. A reconstrução do conceito imperial nos moldes carolíngios.
  • Estudo dos conflitos que marcaram os séculos XX e XXI. A problematização das estruturas e conjunturas socioeconômicas, culturais e político-institucionais que caracterizaram as formas de desenvolvimento do mundo contemporâneo, bem como dos movimentos e processos revolucionários. Metodologia do ensino de História do Imperialismo.
  • Base histórico-conceitual sobre a Cultura e a Sociedade nos sécs. XIX e XX: conceitos clássicos e contemporâneos. O Ideário Social dos Séc. XIX e XX; movimentos sociais: configurações das utopias. O Estado Burguês: identidade, cidadania e cultura. Metodologia do ensino da história da cultura e sociedade na modernidade.
  • Como o cérebro aprende, armazena informações, métodos pedagógicos e o uso correto de recursos de ensino. O professor como motivador e incentivador da aprendizagem. Planejamento de ensino. Importância dos objetivos de ensino e tipos de objetivos. Seleção e organização de conteúdos.
  • Caracterização da escola do Ensino Fundamental, voltada a Educação de Jovens e Adultos – EJA. Dimensões sócio-histórica, políticas, sociais e estruturais da organização do trabalho pedagógico. A construção do conhecimento no processo de ensino e aprendizagem. Observação e prática em salas da EJA.
  • Identificar as políticas públicas educacionais voltadas para a educação especial numa perspectiva inclusiva. Identificar as mudanças educacionais no contexto histórico em relação à pessoa com necessidades especiais buscando a compreensão das fases de exclusão, segregação, integração e inclusão. Reconhecer os principais entraves para a efetivação de políticas públicas de inclusão na área educacional brasileira. Identificar o perfil necessário para a atuação do educador na diversidade visando à melhoria do processo ensino-aprendizagem.
  • Conhecimento, proposição e problematização de práticas relativas a atuação de um Profissional voltado para o Ensino Médio. Intervenção Supervisionada e/ou Orientada. Relatório.
  • Caracterização da escola do Ensino Fundamental, voltada a Educação de Jovens e Adultos – EJA. Dimensões sócio-histórica, políticas, sociais e estruturais da organização do trabalho pedagógico. A construção do conhecimento no processo de ensino e aprendizagem. Observação e prática em salas da EJA.
  • A investigação científica como um processo da construção do conhecimento e sua operacionalização na área da Educação. Estudo investigativo: procedimentos técnicos e ético-legais inerentes ao desenvolvimento da pesquisa e preparo para apresentação, avaliação e divulgação do estudo.

Diferenciais

  • Seja aluno do curso de História CENSUPEG e conheça tudo o que há de mais moderno em Educação.

  • Aprenda sobre Neurociências, Metodologias Ativas, Educação 5.0 e Gamificação na Educação.

  • Inicie sua Faculdade com parcelas de R$ 99,00.

  • Seja formado pela CENSUPEG, a maior e melhor Instituição na área da Neuropsicopedagogia no Brasil

  • Gerencie o seu tempo e ganhe flexibilidade de estudos.

  • Seu certificado é emitido pela Faculdade que é nota MÁXIMA (5) no MEC.

  • Faça parte da nova era da Educação e descubra as melhores estratégias de aprendizagem para a nova geração.

  • Sempre um Professor Referência Junto de Você, aqui você nunca está sozinho

  • A única com um Gestor de Sucesso Acadêmico (GSA) para lhe orientar e acompanhar durante todo o curso

  • Em toda Aula você terá o “Na Prática”, associado diretamente à sua futura atuação profissional

  • Só Aqui você terá os PIPAs – PROJETOS INOVADORES PROFISSIONAIS DE APRENDIZAGEM, nos quais você aprende a trabalhar por Projetos e desenvolver competências que o mercado de trabalho exige para o futuro, indicado pelo Fórum Econômico Mundial

  • No Programa CONECTATIVOS você terá acesso a palestrantes de grande referência e receberá certificados para compor seu currículo


Coordenadora Técnica


Profa. MSc Lidiane Soares

Mestre em Educação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2008), Especialista em Interdisciplinaridade na Formação de Professores e Especialistas da Educação pela Universidade da Região de Joinville (2002), Graduada em PEDAGOGIA pelo Centro Universitário de Jaraguá do Sul (2000). Atuou como Coordenadora Pedagógica - SENAI - JARAGUÁ DO SUL/SC; Orientadora Educacional da Escola Municipal Joaquim Félix, Tutora e Orientadora de Artigos Científicos na Pós Graduação, UNISOCIESC e Bolsista do IFSC, como Orientadora de TCCs. Foi Tutora Externa no Centro Universitário Leonardo da Vinci e Coordenadora do Ensino Fundamental no Colégio Exathum. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação.