Programa Neuropsicopedagogia DUO

Pós-Graduação Presencial

Apresentação

Quando algo não vai bem no processo de aprendizagem, é comum que isso seja sinalizado pela escola ou pela família.  Neste momento, é importante considerar que apesar de tentativas e esforços de ambas, há questões individuais a serem investigadas, o que evidencia a necessidade de um olhar clínico. Então, vem a pergunta: a quem recorrer em momentos como este?

Atualmente, contamos com um novo profissional nas clínicas compostas por equipes multiprofissionais ou em consultórios particulares, conhecido como o especialista da aprendizagem. Trata-se do Neuropsicopedagogo Clínico,  o qual transita entre as áreas da saúde e da educação e possui um olhar singular sobre as dificuldades de aprendizagem, pois ele é pautado cientificamente nos conhecimentos das Neurociências aplicadas à Educação em interface com a Pedagogia e Psicologia Cognitiva, para compreender como ocorre a aprendizagem humana relacionada com o funcionamento do sistema nervoso.

No decorrer dos anos escolares, muitas são as tentativas dos docentes quanto à superação de dificuldades de aprendizagem, principalmente, nos níveis iniciais da Educação Básica. Mas, ocorre que isso na grande maioria das vezes não acontece e estas seguem com os estudantes até o final do Ensino Médio. Então, o que fazer? Por que essas dificuldades ocorrem? Como identificá-las e tratá-las no contexto escolar?

Essas respostas são encontradas na Neuropsicopedagogia Institucional. Através das Neurociências aplicadas à Educação em interface com a Pedagogia e Psicologia Cognitiva,  é possível compreender como ocorre a aprendizagem humana relacionando-a com o funcionamento do sistema nervoso. Esses conhecimentos científicos, aplicados nos contextos educacionais das instituições de ensino,  apontam-nos que é muito importante tratar habilidades, competências e conteúdos, mas, além disso, é necessário olharmos para as funções cognitivas.

O Neuropsicopedagogo é capaz de realizar uma avaliação neuropsicopedagógica, detalhando questões importantes sobre as funções cognitivas, as quais estão imbricadas à aprendizagem. Trabalha na identificação dos obstáculos que possam causar tais dificuldades e descreve com cientificidade, através de indicadores, os possíveis motivos pelos quais elas ocorrem. Ainda, pode orientar ações sequenciais por parte da família através de encaminhamentos a outros profissionais da área da saúde que possam auxiliar no caso.

O Programa Neuropsicopedagogia DUO tem por objetivo oportunizar o ingresso através de matrícula e contrato único em dois cursos do Núcleo de Neuropsicopedagogia, a fim de obter duas titulações com efeito de profissionalização: Neuropsicopedagogo Clínico e Neuropsicopedagogo Institucional conforme previsto na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) e no Código de Ética Técnico-Profissional da Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia - SBNPp. Para tal, após a conclusão do programa receberá dois certificados de conclusão de curso.

Objetivos do Curso:
- Compreender e analisar as necessidades específicas de cada indivíduo, abrangendo pessoas com dificuldades de aprendizagem, transtornos do neurodesenvolvimento e/ou deficiências, bem como sujeitos em risco social, promovendo reintegração pessoal, social e educacional através da prática clínica em neuropsicopedagogia.
- Compreender o  processo de aprendizagem, considerando o desenvolvimento típico e atípico à luz da Neuropsicopedagogia, para atuar em contexto coletivo como instituições de ensino públicas e privadas na Educação Básica, Ensino Superior e Terceiro Setor.

Público-Alvo:
Professores com ensino superior de todas as áreas de atuação, gestores educacionais, profissionais da saúde e outros de áreas afins.

Formato do Curso:
As aulas acontecem aos sábados e domingos, uma vez ao mês, das 8h às 18h.

Disciplinas

  • Apresenta as estruturas neurobiológicas e os processos orgânicos da aprendizagem de acordo com as fases do desenvolvimento humano. Considera que os fatores sociais, pedagógicos, emocionais, bem como a própria neuroplasticidade podem influenciar ou alterar tanto a aprendizagem quanto o desenvolvimento, estudando, consequentemente, questões típicas e atípicas a eles relacionados.
  • Estuda o funcionamento do sistema nervoso para comprender como ocorre o aprendizado, a memória, a atenção e o comportamento em uma interface com práticas do sistema educacional formal. Disso decorre o conhecimento dos processos de autorregulação (funções executivas) e dos comportamentos de risco (questões socioeconômicas, alimentação, rotinas de sono), para compreender como aspectos orgânicos, sociais, pedagógicos, emocionais e ontogenéticos influenciam a aprendizagem.
  • Estuda à luz de documentos DSM-5, CID-10/11 e CIF os principais transtornos e síndromes encontrados no âmbito educacional, bem como identifica as perdas das funções cognitivas em cada um e discute os modelos, técnicas e estratégias de aprendizagem a eles relacionados.
  • Trata da legislação brasileira e das políticas vigentes as quais regem a modalidade da Educação Especial em âmbito nacional, garantindo a inclusão como direito aos que por ela são atendidos.
  • Compreende estudos e discussões sobre como os fármacos utilizados nos tratamentos de saúde contribuem para regular questões neurológicas e psiquiátricas que resvalam no processo de aprendizagem.
  • Conceitua a Neuropsicopedagogia segundo o Código de Ética da Sociedade Brasileira de Neuropscopedagogia (SBNPp) e apresenta o arcabouço teórico desta ciência, caracterizando os conceitos essenciais para a atuação profissional.
  • Apresenta o perfil profissiográfico, competências inerentes às profissões nos contextos clínicos e instuticional, detalhando a atuação em cada um deles, com diretrizes para organizar e selecionar seu instrumental de trabalho.
  • Compreende os processos de crescimento, desenvolvimento humano, maturação e desenvolvimento motor do ser humano, bem como dos fatores que os afetam, identificando questões típicas e atípicas que influenciam na aprendizagem humana embasados no DSM-V, relacionando essas questões à instrumentalização do futuro profissional para a atuação neuropsicopedagógica institucional e clínica.
  • Aborda as bases neurobiológicas relacionadas a cálculo, lógica e outras habilidades matemáticas, apontando questões típicas e atípicos desta função cognitiva. Analisa os aspectos da numeracia, noções espaciais, situações-problemas outras funções executivas, conforme indicadores do DSM-V. Relaciona todos estes elementos abordados anteriormente a atuação institucional e clínica, instrumentalizando o futuro profissional.
  • Aborda as bases neurobiológicas relacionadas à atenção e memória, apontando questões típicas e atípicas no seu desenvolvimento. Relaciona as questões atípicas aos indicadores do DSM-V, instrumentalizando o acadêmico quanto à atuação institucional e clínica.
  • Estuda os fundamentos, as bases neurológicas, o desenvolvimento normal e alterações da linguagem oral e escrita, embasado no DSM-V. Apresenta a instrumentalização do futuro profissional dos contextos clínicos e institucional.
  • Compreende a definição das funções executivas e sua relação com a aprendizagem, as alterações que podem ocorrer dentro do que é correspondente ao nível de desenvolvimento, tendo como base indicadores do DSM-V. Aborda a instrumentalização do futuro profissional nos contextos clínicos e institucional.
  • Estuda as especificidades do perfil profissiográfico voltado para área institucional, as formas de organização do trabalho junto da equipe técnica da escola, dos sistemas educacionais público e privado e de outras instituições de ensino que abrangem níveis e modalidades de educação específicos, bem como a importância de conhecer áreas da saúde para encaminhamentos específicos de estudantes.
  • Discute os fundamentos para a identificação das dificuldades, defasagens e obstáculos de aprendizagem com o objetivo de compreender sua relação com baixo rendimento acadêmico e escolar.
  • Estuda as estratégias neuropsicopedagógicas para promover a aprendizagem a partir de dificuldades e potencialidades de aprendizagem, através de projetos específicos com metas iniciais, intermediárias e finais.
  • Analisa as peculiaridades do Terceiro Setor no atendimento às crianças e adolescentes e identifica a relação do trabalho desempenhado pelas instituições com o aspecto educacional , visando ao desenvolvimento de projetos que auxiliem na reintegração acadêmica dos que são atendidos por elas.
  • Discute o sociograma como técnica para identificação de fatos sociométricos que permitem a análise de classes escolares e/ou grupos de pessoas, compreendendo a partir das escolhas sociais como as relações se estabelecem entre os indivíduos que os compõem e como estas influenciam na aprendizagem humana, baseado no Código de Ética Técnico-Profissional da Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia – SBNPp.
  • Espaço para estudo, discussões e práticas de pesquisas ligados a experiências científicas e organizado pelo nosso Laboratório de Inovações Educacionais e Estudos Neuropsicopedagógicos - LIEENP para desenvolvimento de competências profissionais com o propósito de inovação.
  • Estuda as especificidades do perfil profissiográfico voltado para área clínica, as formas de organização do trabalho em setting clínico, a importancia do trabalho em equipe multiprofissional, da supervisão clínica no início da carreira e estruturação do racicínio neuropsicopedagógico e suas peculiaridades.
  • Discute os fundamentos da avaliação neuropsicopedagógica: levantamento de hipótese diagnóstica por meio dos indicadores, delineamento de prognóstico e trabalho em equipe multiprofissional.
  • Discute os fundamentos da intervenção neuropsicopedagógica: planejamento e etapas da intervenção, avaliação de resultados e trabalho em equipe multiprofissional.
  • Estuda casos clínicos reais e hipotéticos de pacientes com o objetivo de embasar o treino e exercícios de habilidades que o levem à elaboração do raciocínio neuropsicopedagógico em contexto clínico que, necessariamente, será vivenciado durante o Estágio Supervisionado.
  • Analisa a utilização do recurso lúdico como jogos, brindaceiras, softwares educativos no processo de intervenção neuropsicopedagógica clínica.
  • Apresenta a estrutura da atividade de Supervisão Clínica pelo Neuropsicopedagogo Clínico aos colegas da área.
  • Estuda a anamnese e a sua importância na investigação da história do desenvolvimento e saúde da criança ou adolescente, visando a um conhecimento global do sujeito que aprende. Analisa o material quantitativo e qualitativo a ser utilizado na avaliação e intervenção neuropsicopedagógica.
  • Discute a seleção de instrumentos avaliativos a serem aplicados durante as sessões, tendo como referência os dados obtidos na entrevista inicial com os pais [anamnese] e a observação feita em contato com a criança/adolescente.
  • Discute as orientações básicas para o estudo de caso, visando ao plano de trabalho (ação) para a prevenção e/ou intervenção. Executa o registro formal de todo o processo [elaboração do relatório clínico], de forma articulada com a prática profissional e com as atividades de pesquisa.
  • Espaço para estudo, discussões e práticas de pesquisas ligados a experiências científicas e organizado pelo nosso Laboratório de Inovações Educacionais e Estudos Neuropsicopedagógicos - LIEENP para desenvolvimento de competências profissionais com o propósito de inovação.

Diferenciais

  • Participe do Programa Neuropsicopedagogia DUO e conquiste duas formações profissionais em Neuropsicopedagogia, são dois certificados: Pós-graduação em Neuropsicopedagogia Clínica (600 horas) e Pós-graduação em Neuropsicopedagogia Institucional (450 horas)

  • Descubra o universo da Neuropsicopedagogia e forme-se com a Faculdade pioneira nesta nova Ciência da Aprendizagem.

  • Somos chancelados pela Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia – SBNPp desde 2014.

  • Seja um Neuropsicopedagogo Clínico, profissão reconhecida pela Classificação Brasileira de Ocupações – CBO, e saiba avaliar e intervir junto de pacientes com dificuldades de aprendizagem ou de transtornos do neurodesenvolvimento.

  • Seja um Neuropsicopedagogo Institucional, profissão reconhecida pela Classificação Brasileira de Ocupações – CBO, e saiba identificar e intervir nas dificuldades de aprendizagem em ambientes coletivos na Educação Básica, no Ensino Superior e no Terceiro Setor.

  • Estude na única Faculdade do Brasil com um Laboratório de Pesquisas em Neuropsicopedagogia, o LIEENP (Laboratório de Inovações Educacionais e Estudos Neuropsicopedagógicos). Somos idealizadores do Projeto: NEUROPSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL NAS ESCOLAS.

  • Aprofunde conhecimentos sobre neurodesenvolvimento, neurociências, neurobiologia, fundamentos de atuação, tudo com foco na aprendizagem humana e na sua relação com o sistema nervoso e seu grande maestro: o cérebro!

  • Entenda como os medicamentos influenciam a aprendizagem através da disciplina Neuropsicofarmacologia e CID, que é exclusiva da Faculdade CENSUPEG!

  • Torne-se um estudante CENSUPEG e seja respaldado pela instituição premiada pela grande contribuição social e científica à sociedade brasileira através da Neuropsicopedagogia: Congresso Mundial de Educação em Cuba (2016), onde apresentou seu programa para 21 países e 1° Lugar Dica de Mestre - Congresso Aprender Criança (2016 e 2018).

  • Seu certificado é emitido pela Faculdade que é nota MÁXIMA (5) no MEC, reconhecida como a Faculdade que mais forma profissionais em Neuropsicopedagogia no Brasil.

  • Tenha aulas com o Presidente da Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia, Prof. Dr. Luiz Antonio Correa e com a Vice-Presidente, Profa. Dra. Rita Russo, autora das principais obras de Neuropsicopedagogia no país.

  • Através do Estágio Supervisionado, exercite a ação em setting clínico junto de um paciente para desenvover suas competências.


Coordenadora Técnica


Profa. NPp. Institucional Angelita Fülle

Mestranda em Educação na Linha de Formação de Professores. Neuropsicopedagoga formada pela Instituição Pioneira e referência no Curso de Neuropsicopedagogia no país, Faculdade CENSUPEG. Atualmente, é Coordenadora Pedagógica de Pós-Graduação da Faculdade CENSUPEG e dos Cursos de Neuropsicopedagogia. Também é membro da Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia (SBNPP), atuando como Conselheira Técnica-Profissional. Atua também na Coordenação do Núcleo de Apoio Neuropsicopedagógico (NANPp) do Ensino Superior do Grupo Educacional CENSUPEG. Possui Pós-Graduação Lato Sensu em Práticas Multidisciplinares e Gestão Educacional pela FAEL e também concluiu o curso de Pós Graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica em Educação a Distância pela Faculdade São Fidélis/Grupo. É Formada em Pedagogia pelo Centro Universitário de Jaraguá do Sul (UNERJ - 2003). Possui experiência como docente na Educação Básica e na tutoria em Curso de Ensino Superior de Pedagogia na metodologia EAD. Atuou em Secretaria Municipal de Educação nos Setores Administrativo e de Ensino. Tem experiência como Coordenadora Pedagógica nas Séries Finais do Ensino Fundamental, bem como em Polos de Educação a Distância. Dirigiu Polo de Educação a Distância de Ensino Superior (2012/2015) e coordenou as Jornadas Acadêmicas nos anos de 2012, 2013 e 2014. Atua também como Professora convidada em cursos de Pós-Graduação pela CENSUPEG, bem como faz orientação de artigos científicos (desde 2007). Também é professora orientadora de trabalhos de conclusão de Cursos de Especialização da Faculdade CENSUPEG.